Expedição Deuter Pro 2017 | Relato Completo + Guia de Equipos


Confira abaixo como foi essa aventura. Relato completinho xD

DIA 1 – Chegada no RJ – Parque Estadual Três Picos – Cabeça do Dragão – Acampamento

Depois da viagem de vários cantos do Brasil até o Aeroporto Santos Dummont, nos reunimos no lindo refúgio do guia Ivo Júnior em Teresópolis para organizarmos a mochila e tomarmos um delicioso café da manhã. Após encher a pança, pegamos uma van e fomos direto para o Parque Estadual dos Três Picos, localizado em Nova Friburgo/Rio de Janeiro. O mais lindo desse trecho foi a visão para a Serra dos Órgãos. INCRÍVEL!

Posteriormente colocamos a mochila nas costas e começamos a caminhar por 2h mais ou menos.


Chegamos ao camping e já partimos para o primeiro destino do dia: a Cabeça do Dragão. Porém o dia estava escurecendo muito rápido e ficamos em uma clareira próxima, apreciando o pôr-do-sol. Foi uma das imagens mais lindas da minha vida, com aquele céu avermelhado. Fizemos uma pequena confraternização com direito a MUITO mate e sessão de fotos com o nosso querido fotógrafo de montanha, o Marcos Terranova 😀

Foto: @fotografo_viajante

 

Fotos: Marcos Terranova

Depois da confraternização, descemos na trilha escura e alcançamos o acampamento. Montamos as barracas e, após o jantar gostosão preparado pelo guia Ivo e cia, tivemos que dormir cedo pois no dia seguinte seria punk.

Fotos: Marcos Terranova

 

 

 

 

 

 

Um adendo: fiquei com MUITO frio nesse dia. Usei meu saco de dormir com conforto +5 ºC da Deuter (modelo Orbit) + Liner da Sea to Summit para ficar quentinha. Resolveu! Por isso é importante ter bons equipamentos, ainda mais quando se é extremamente friorenta como eu hehe. Passar perrengue apenas quando necessário ;]

DIA 2

Acordamos cedo para alcançarmos nosso objetivo do dia: atacar os picos Menor e Médio. Será que conseguimos esse feito? (Obs.: O pico Maior é possível com maior segurança apenas mediante escalada.)
Confira abaixo:
Arrumamos as mochilas de ataque  e logo rumamos para o início da trilha. No início estava bem tranquilo: mata fechada típica da região carioca e com pouco desnível. Mais a frente ela começou a nos deixar mais cansados devido à inclinação. Não foi fácil! Se você estiver interessado em fazer essa jovem, esteja com o mínimo de preparo físico. Houveram momentos um tanto técnicos, com descida perigosa de pedra em meio ao charco e  subida em via ferrata (um dia aprendo a subir e descer aquilo com mais rapidez haha \o/).
Uma coisa que poucos sabem: eu tenho um MEDO de cair das pedras. Engraçado né? Rsrs Não tenho medo de altura, porém o fato da pedra não ser abrasiva o bastante me dá nos nervos. Como eu me conheço bem, vou com calma e não sofro pânico. Por isso é bom conhecermos nossas limitações e, o mais importante, é comunicar as mesmas aos nossos colegas. Houve uma pessoa na expedição que tinha alergia à formiga. Como imaginar isso, né? Felizmente ela nos contou e pudemos cuidar dela também! Precisamos estar sempre seguros da nossa condição nas trilhas. Lembre-se sempre: todos são responsáveis por todos. Se um se ferir na trilha, o passeio tomará rumos diferentes, muitas vezes negativos.

Fotos 1 e 2: Marcos Terranova; Fotos 3 e 4: Ju Trekker. Destaque para a forma como o Samuel Oscar carrega seu drone haha (foto 3).

Voltando! Lá na trilha também nos deparamos com pedras muito altas para vencer. Daí tivemos ajuda de cordas e dos nossos guias. Na subida foi tranquilo. E na descida? GEZUS! Minha mão ficou toda suada, o peso do meu corpo ficou insustentável pelos braços, mas tudo isso estava na minha cabeça. Pensei comigo: “ – Larga mão de frescura e desce logo esse trem!” Gente, eu já fiz curso de técnicas verticais e foi sussa. Isso não era motivo algum para terror e pânico. E assim desci, tranquilona rsrs Engraçado como nossa cabeça nos prega algumas peças rs
Demoramos algumas horas, porém chegamos ao Pico Menor! Uhull \o/ Já eram 2h se não me engano e o guia Ivo Junior orientou que não seria recomendável atacar o Pico Médio devido ao tempo. Achei ótimo pois pudemos fazer a trilha bem devagar, curtindo cada mirante e conversando bastante. Além disso ainda deu tempo dos guias prepararem pipoca na montanha pra gente! Vocês tem noção de como foi phyna essa expedição? Haha Fiquei surpresa e feliz ao mesmo tempo. Nunca tinha viajado nem com agência de ecoturismo pela falta de grana. Mimo é algo que não existe no meu vocabulário, porém confesso que posso me acostumar rápido *-*

Fotos: Ju Trekker. A foto mais linda que tirei nessa expedição foi a da pipoca (foto 1) *-*

Outra coisa que achei bem legal foi ver o Samuka brincando com seu drone. A perspectiva da montanha é outra. Fazer parte das filmagens foi um privilégio pra mim <3 Parabéns pelo trabalho lindo, meu amigo! <3

Foto 1: Marcos Terranova; Foto 2: Ju Trekker; Foto 3: @fotografo_viajante
Fotos: @fotografo_viajante

Hora de descer. Lembra do pseudo-rapel? Pois é. Essa foi a única dificuldade da volta. Até que terminamos todo o trajeto bem mais rápido. Foi EXTREMAMENTE LINDO  ver a aquela paisagem sob uma nova perspectiva. Ali eu via toda a serra próxima aos Três Picos. Gente, é LINDO DEMAIS!!!! Fiquei muito emocionada. Em breve lanço um vídeo mostrando de fato (mentira esse breve – ainda estou aprendendo a mexer no Premiere haha). Se eu escrever não terá o mesmo efeito.
Passadas todas as emoções, chegamos no camping já com muito frio. Tomei um banho de gato com uma água de arrepiar e logo estava pronta para bater um rango feito pela galera da Deuter + Serra dos Órgãos Expedições. Tivemos um verdadeiro banquete seguido de prosa na fogueira sob um céu estrelado lindo! Esse dia ficou para a história. Meu coração encheu-se de alegria e fui dormir já com saudades. Sabia que o dia seguinte seria o último de expedição.

DIA 3

Acordamos de madrugada e partimos para ver o nascer do sol no Vale dos Deuses. Levamos nem meia hora para chegar no nosso destino, a Pedra do Sofá, e lá ficamos esperando o astro rei dar seu show. QUE PAISAGEM! De lá conseguimos avistar as formações rochosas da Caledônia. Após esse momento incrível, voltamos ao acampamento e nos preparamos para o café da manhã que foi bem robusto. Comi demais pra variar! Haha

Fotos: Samuel Oscar. Foto 2: que lindosss <3 Saudades!

Acabada a vida boa, tivemos que desmontar as barracas e guardar os equipamentos. Pausa para a foto clássica da Expedição Deuter Pro 2017, com todas as mochilas enfileiradas. Que lindas! Adoro <3 Claro que a Baby se sobressai pelo charme haha

Foto: Marcos Terranova

Mochila nas costas e dá-lhe sebo nas canelas. Fizemos a trilha até o Refúgio do Mascarim – República Três Picos, lugar de vista privilegiada para os Três Picos e com um banheiro singular: você faz xixi vendo a montanha \o/ Sem contar na sacada maravilhosa. Parece cena de filme.
Colocamos as mochilas na caminhonete (adoro esses mimos) e logo partimos para o Refúgio das Águas que pertence a uma das lendas da escalada nacional, o Sérgio Tartari.
A promessa era a de provar uma das melhores cervejas artesanais do Brasil. Como eu não sou boa entendedora, perguntei para os mais alcoólatras que eu e o produto foi super aprovado. Achei a jovem bem gostosa. Porém, logo mais eu soube que teríamos pizza caseira no forno a lenha e minha estrutura deu uma baqueada rs. GENTE! Que maravilha dos deuses! Nunca vi tanta gente esfomeada junto rsrs Ainda bem que era um rodízio! Galera do refúgio está de parabéns. Super recomendo! 😀

Foto da maldade: Ju Trekker. Segunda melhor da Expedição 😛

Depois do momento gourmet, finalmente nos despedimos e pegamos a van de volta para Teresópolis e demais destinos.

Essa expedição ficará para a minha história do meu mundo outdoor, o melhor que existe. <3

E você? Também quer fazer parte dessa aventura? A Deuter Brasil abriu as inscrições para a próxima edição. Dessa vez todo o público amante da marca poderá ter a oportunidade de participar de um dos maiores eventos esportivos do Brasil, e o melhor: por conta!

Saiba mais em: http://expedicaodeuter.com.br/como-participar/

Boa sorte no sorteio! 😀

____________________________________________________________________________________________________

EQUIPAMENTOS BÁSICOS UTILIZADOS NA EXPEDIÇÃO (por mim)

– Mochila Deuter Act Lite 35+10 Azul – minha linda Baby! Companheira inseparável e dona da página rs

– Barraca Aztec (cedida pela Serra dos Órgãos Expedições). Gostei bastante, mas confesso que fiquei de olho no modelo Kilimanjaro com varetas de alumínio para duas pessoas. “Maior” e mais leve! 😀 Ambas vendidas no Brasil.

– Isolante Térmico Inflável da Doite (marca chilena – nunca vi no  Brasil)

– Saco de Dormir Orbit +5 vermelho (vendido no Brasil). Gosto muito dele. Aguentou legal na Serra Fina e no Monte Roraima.

– Liner Reactor Thermolite Extreme Sea to Summit

– Calça de caminhada

– Blusa de caminhada

– Meias Selene e

– Bastão de caminhada

– Bota de caminhada

– Utensílios básicos de cozinha. Gostei muito do copo e pratinho de silicone da Sea To Summit. Super práticos.

____________________________________________________________________________________________________

CONHECA TODO O TIME DA EXPEDIÇÃO DEUTER PRO 2017

– Guia Ivo Júnior Brito – Serra dos Órgãos Expedições. @ivojrbrito
– Bruno Alves – staff Serra dos Órgãos Expedições
– Igor Sérgio – staff Serra dos Órgãos Expedições

– Kiko – Representante da Deuter Brasil: www.deuter.com.br
– Topot – Representante da Deuter Brasil

– Júlio Lobo – Canal Sobrevivencialismo no Youtube: https://www.youtube.com/Sobrevivencialismo – Instagram: @oficialjuliolobo
– Anderson – Canal Sobrevivencialismo no Youtube: https://www.youtube.com/Sobrevivencialismo /

– Samuel Oscar-  Montanhista e operador de drone – Página no Facebook: Drone da Montanha https://www.facebook.com/DRONEDAMONTANHA – Instagram: @dronadamontanha

– Robertinha – Blog Territórios: www.territorios.com.br – Instagram: @blogterritorios

– Karla Gordilho – Viajante e musa inspiradora – Instagram: @karlagordilho

– Sabrina Paschoal – Montanhista, coach e psicóloga – Instagram: @sabrina_paschoal

– Marco Terranova – Fotógrafo – Instagram: @terranovamarco

– Diego Sanches – Viajanta e Fotógrafo –  Instagram: @fotógrafo_viajante

– Frank Zembruski – On The Rocks Aventuras – Site http://www.ontherocks.com.br

– Bruno Alves – Guia Serra dos Órgãos Expedições

– Igor Sérgio – Guia Serra dos Órgãos Expedições

____________________________________________________________________________________________________

Para conferir a introdução, clique aqui.

Espero que tenha gostado do relato. Foi feito com muito carinho. 🙂

Não deixe de curtir a nossa página no Facebook e nos seguir no Instagram.

Com emoção, 
Ju Trekker!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *