5 atitudes para ser um bom guest no Couchsurfing

Texto de Andrea Bucci

1) Leia o perfil dos hosts.

Embora muita gente tenha conhecido o Couchsurfing por “ser grátis”, esta não é a principal característica do site e das relações por ele intermediadas. Não trate a casa do seu host como se ele estivesse prestando um serviço a você. Então, leia o perfil dos potenciais hosts antes de escrever os requests, veja se o perfil e as expectativas são compatíveis com o que você espera, e escreva a cada um deles um pedido personalizado que indique porque você quer ficar naquela casa (o que vocês têm em comum, por exemplo, é um excelente ponto de partida!).

2) Combine com o host o horário de sua chegada.

Você, viajante, está de férias, mas o seu anfitrião não. Converse com ele sobre o horário que pretende chegar na cidade e como vocês vão se encontrar. Caso seu anfitrião esteja em horário de trabalho, por exemplo, é possível que você precise passar um dia com a mochila nas costas ou deixá-la em um locker (em uma estação de trem ou rodoviária). Não chegue muito tarde da noite no primeiro dia (senão vai parecer que você está tratando seu anfitrião como um hotel!), e caso haja algum imprevisto ou mudança de planos entre em contato com seu anfitrião assim que possível, para não deixá-lo esperando.

3) Durante sua estadia, mantenha tudo limpo e organizado.

Lembre-se de que você não está na sua casa, portanto a sua bagunça não é bem-vinda! Arrume a sua cama, deixe suas coisas dentro da mochila, em um cantinho do quarto/sala, e estenda a sua toalha (não a deixe molhada em cima da cama!). Isso é especialmente importante se você estiver compartilhando o quarto com alguém ou dormindo na sala – os moradores e visitantes da casa não são obrigados a conviver com as suas meias sujas em cima do sofá!

4) Seja gentil com seu host oferecendo-lhe uma lembrancinha.

Embora o Couchsurfing proíba oferecer ou solicitar dinheiro e serviços em troca de hospedagem, é de bom tom oferecer algum mimo a quem lhe hospedou. Este agrado pode ser um drink (prepare em casa algo típico de sua região, ou então pague uma rodada caso vocês saiam juntos), um jantar feito por você, ou alguma outra coisa especial, como um ímã de geladeira, uma playlist de músicas do seu estado ou país, ou mesmo um desenho/bilhete. Não precisa, nem deve, ser nada caro que remeta à ideia de um pagamento, mas sim algo de especial que mostre que você se importa com quem abriu as portas de casa para você.

5) Ao deixar a casa de seu host, escreva-lhe uma referência assim que possível.

Embora nem sempre seja possível ser rápido, principalmente durante mochilões longos, lembre-se de que o Couchsurfing dá um prazo de duas semanas apenas para que você escreva uma referência como host/guest. Terminado esse prazo, é possível somente escrever como “amigos/outros”, e essas referências não têm o mesmo valor que as referências geradas a partir de Couch Requests. Portanto, utilize o WiFi do trem, de algum café ou de seu próximo couch para deixar uma referência. As referências não apenas ajudam aquela pessoa a ampliar suas oportunidades de receber e ser recebido como também ajudam todo o ecossistema do Couchsurfing a se manter, por ser uma rede de confiança.

2 thoughts on “5 atitudes para ser um bom guest no Couchsurfing

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *